sexta-feira, 14 de maio de 2010

Objetivo da guerra...

Os ''FARRAPOS'' tinham como motivo economia e política.
Queriam pagar menos impostos.
Queriam que o impostos do charque, que vendiam para os imperiais alimentarem escravos e pobres, aumentasse, para ter mais lucro sobre as vendas porque os outros paises que vendiam de fora estavam tendo mais lucro e a venda deles diminuindo. Os comerciantes do sudoeste estavam adquirindo o charque do Uruguai e Argentina muito mais barato.
Este conflito não agradava os criadores de gado, que estavam pagando mais impostos do que os estrangeiros. A classe social de baixa renda, que era maioria no Rio Grande do Sul, estava apoiando os farroupilhas.
Bento Gonçavez começou a revolução usando como escudo da guerra os criadores de gados e a população pobre da sociedade e também escravos, como lançeiros na guerra. Depois de criado o pequeno exercito começou a guerra dominando Porto Alegre.
Durante o movimento foi fundada e declara a república Rio Grandense, também conhecida como replúbica de Piratini e também a Catarinense, conhecida como Juliana.
A guerra teve fim quando Luis Alves de Lima e Silva (Duque de Caxias) fez um acordo com os farroupilhas em David Canabarro, os imperiais prometendo liberdade dos escravos, mas não cumprindo então escravos continuavam naquela liberdade forajida deles e tal, cenzalas...
Conseguiram ao menos conquistar a paz e o aumento da taxa sobre o charque.
Depois de dez anos de guerra encontraram a paz, mas até hoje levamos cultura herdada da guerra, alimentos, costumes e bebidas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário